Segunda, 25 de Janeiro de 2021
** *****-****
Geral Edmar Lastoria

Voluntariado empresarial em tempos de pandemia

Nove em cada dez brasileiros fizeram doações ou realizaram trabalhos voluntários durante a pandemia

12/01/2021 17h29 Atualizada há 2 semanas
1.367
Por: Marcio Demari Fonte: Assessoria / Escritório Digital
Edmar Ricardo Lastoria / Empresário
Edmar Ricardo Lastoria / Empresário

Que o povo brasileiro é solidário, todo mundo já sabe. Isso fica claro principalmente em episódios como catástrofes naturais e tragédias provocadas por negligência ou erro humano – quando doações em dinheiro, alimentos, roupas e produtos são enviados de todo os lugares.

O trabalho voluntário se tornou ainda mais importante e desafiador em 2020, com os avanços da Covid-19 no Brasil. Com o distanciamento sendo um dos principais impositivos causados pela pandemia do novo corona vírus, as empresas tiveram que adaptar várias ações e estratégias como, por exemplo, o voluntariado empresarial.

Assim que a pandemia começou, a primeira reação de algumas organizações foi colocar certos projetos em pausa, mas, quando as pessoas começaram a entender os impactos econômicos e sociais que viriam com ela, houve um momento de busca de ideias para viabilizar o voluntariado remoto.

Como em muitos outros aspectos da vida, a pandemia acelerou algumas tendências que já vinham despontando há anos, mas de alguma forma ainda não haviam sido plenamente abraçadas. No caso do voluntariado, estamos falando das ações de voluntariado online. Realizar ações à distância usando o poder e conveniência das tecnologias de informação e comunicação já era algo muito falado no meio e priorizado pelo Programa de Voluntários das Nações Unidas. Parece, no entanto, que as pessoas que se sentiam motivadas a dedicar seu tempo e trabalho por causas de interesse social ainda priorizavam o contato e as ações presenciais.

Por outro lado, a pandemia também serviu como um catalisador de atitudes solidárias no Brasil e no mundo em geral. Isso fez com que houvesse um registro recorde de ações de filantropia e, junto disso, o voluntariado. O futuro tem boas perspectivas, pelo fato das pessoas estarem mais abertas a novas modalidades de voluntariado, porém também traz grandes desafios, pois que a vida volte àquilo que consideramos normal.

Isso serve para lembrar que o que consideramos “normal” antes era conviver com uma das maiores desigualdades do planeta, baixas taxas de voluntariado e uma cultura de doação ainda carente de muito.

Edmar Ricardo Lastoria ou “Tico Lastoria” como é conhecido, é empresário em múltiplos seguimentos, sendo eles On-line e Off-line, e  teve um ano de muitas dúvidas -  Como fazer ações de voluntariado remoto? Como chegar nos públicos beneficiados? Como engajar e ensinar voluntários a atuarem remotamente? A principal aliada como meio para realizar ações remotas foi a internet,  onde conseguiu contato para efetuar doações de cestas básicas para comunidades carentes da cidade de São Paulo. Mas é um mito pensar que a internet resolve tudo, pois os voluntários até podem ter facilidade para se conectar, mas nem sempre os públicos de interesse têm boas conexões e equipamentos. Basta ver as dificuldades enfrentadas pelas redes de educação para garantir uma oferta de ensino à distância.

Para superar as barreiras tecnológicas, é preciso pensar em formas de facilitar o acesso das pessoas e buscar parceiros nos territórios, sob pena de se ter uma oferta de voluntariado, que exclui justamente os públicos mais vulneráveis, em desenvolvimento.

Quando ele teve uma ideia: a de criar o site de leilões on-line, o Lance24h, que foi considerado um dos melhores do mundo na área de entretenimento “Penny Auction”. O site é especializado em leilões de centavos online e, ele viu seu empreendimento crescer em mais de 400% durante a pandemia. A proposta do site é bem bacana:  ajudar as pessoas a adquirirem produtos a preços acessíveis e de uma maneira divertida, sendo eles, computadores, eletrônicos, eletrodomésticos, mobiliário, dentre outros.

Ainda que novos processos possam surgir do uso da tecnologia, uma velha prática teve a sua importância enfatizada durante a pandemia: a escuta dos públicos beneficiados. A mudança nas necessidades urgentes das Organizações Sociais e das pessoas nas comunidades foi muito rápida. Fazer um bom diagnóstico foi a chave para criar ações de voluntariado remoto que fossem efetivas e significativas.

Para o futuro próximo. as empresas estarão mais abertas a seguir explorando o voluntariado remoto e isso pode trazer três benefícios muito interessantes: (1) aumento do engajamento de pessoas que preferem a conveniência do voluntariado remoto e não participam das modalidades presenciais; (2) ganhos de escala nos custos dos programas de voluntariado empresarial – fazer mais com o mesmo orçamento; (3) e a possibilidade de distribuir geograficamente as possibilidades de impacto social das ações de voluntariado das empresas, quebrando a lógica de atender exclusivamente as áreas de influência diretas das operações.

 

Fonte: Edmar Ricardo Lastoria

Assessoria: Escritório Digital: 48-9 8834-8552

Florianópolis / Santa Catarina / Brasil

Anúncio
Florianópolis - SC
Atualizado às 20h54 - Fonte: Climatempo
24°
Muitas nuvens

Mín. 22° Máx. 26°

24° Sensação
6 km/h Vento
94% Umidade do ar
90% (15mm) Chance de chuva
Amanhã (26/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 29°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Quarta (27/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 31°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Mais lidas
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias